Daqui a alguns dias, celebraremos o aniversário de nascimento do mestre Jesus.

Além de marcar o calendário mundial da civilização humana, a data mudou por completo a vida de todas as gerações posteriores a ela.

Há 2019 anos, nascia o menino Jesus, de maneira simples e improvisada. Maria e José não encontraram nenhuma hospedaria disponível nem casa na região que os pudesse abrigar, o único lugar que lhes restou foi um estábulo. Ali nascia Jesus, numa manjedoura, lugar utilizado para depositar comida para animais, como vacas e cavalos.

Maria estava grávida, quando o imperador César Augusto publicou um decreto ordenando que todas as pessoas deveriam apresentar-se, cada qual em sua terra natal. Sendo José descendente de Davi, ele e Maria foram de Nazaré até Belém para fazer o recenseamento. Atravessaram praticamente toda a Palestina, num trajeto de mais ou menos 120 km. Maria estava em seu último mês de gestação.

Jesus foi o maior alquimista que existiu, um verdadeiro mestre controlador de sua pedra filosofal, por meio do seu magnetismo santo e consistente no entendimento perfeito de que o amor basta.

Ele nos ensinou que o segredo para transformar tudo em ouro é o amor.

Para isso é preciso que comecemos amando a nós mesmos. Com capacidade amorosa própria, mantida e sustentada em nós, damos o próximo passo: o amor incondicional.

E Jesus, o maior alquimista que já pisou na Terra, sabia que, sendo nós mesmos a própria pedra filosofal, lapidar essa pedra é a nossa missão no planeta, ou seja, devemos trabalhar em prol da nossa evolução.

Quando mudamos a nós mesmos, tornamo-nos melhores. Esse processo de tornar-se é uma máxima do mestre Jesus: “Seja e todo o resto lhes será acrescentado.’’ E para que isso ocorra, Ele nos ensinou o maior e mais maravilhoso segredo da alquimia: a expansão da nossa capacidade amorosa, pois só por meio de muito amor e do amor verdadeiro é possível realizar o que parece impossível.

Verdadeiros milagres que transformam nosso interior em puro ouro, joia lapidada, a expandir luz própria, fruto de construção baseada em escolhas verdadeiras e sábias, que conduzem à evolução humana.

O conhecimento da alquimia foi transmutado não somente para o conhecimento de nossa química moderna atual, mas ramificou-se em várias áreas do conhecimento, sendo também um dos pilares para a área das terapias holísticas.

Hoje sabe-se que a pedra filosofal somos nós mesmos e para que possamos transcender, caminhando para a subida de mais um degrau evolutivo, é preciso ter em mente que, sendo essa pedra filosofal, cabe a nós lapidá-la para termos acesso a habilidades humanas ainda mais incríveis em novos degraus proporcionados por essa escola terrena.

Transição planetária

O planeta Terra está passando por um período chamado transição planetária. Videntes, astrólogos e magos do nosso passado, como Nostradamus, pregavam que viveríamos tempos muito difíceis na Terra. Os tempos atuais significam a morte de velhas estruturas de poder, estruturas sociais, econômicas, culturais, enfim são as revoluções que cabe ao homem atravessar para que o novo se instale e um novo mundo se apresente.

Nele teremos muito mais qualidade de vida, praticidade, conhecimento, mais tempo livre, com mais saúde e disposição, inclusive por causa também da revolução alimentar que estamos vivendo, com a humanidade revendo seus antigos hábitos e optando por alimentos mais saudáveis e também produtos com menos aditivos químicos.

Desejo neste Natal que você se conecte com a sua estrela-guia, que a força magnética do dia de Natal traga toda a abundância condizente com a sua realização de vida conectada à sua missão pessoal aqui neste planeta, para ficar ainda mais próxima de você, ao fazer escolhas ainda mais sábias nos próximos anos.

Todos nascemos com uma missão, ainda que não estejamos conectados neste momento com nosso verdadeiro propósito de vida.

Sempre é tempo de recomeçar para ser possível fazer um novo fim, como nos ensinou Chico Xavier.

Quando nossa bússola nesta viagem da vida é o amor, tudo se torna mais fácil, mais prazeroso e mais leve. O amor é leve, cabe na simplicidade de um sorriso. Para entrar no reino dos céus, é preciso ter a leveza, a simplicidade e a humildade de uma criança.

Que o mestre Jesus possa entrar, no dia tão especial de Natal, em todos os corações que assim o permitirem.

Natal é tempo de celebrar a Boa Nova, que é sempre atual. Tempo de colheita do que conseguimos atrair durante o ano, celebrando junto de parentes e amigos mais uma etapa pessoal concluída e mais uma etapa que avança no mundo que não para. A evolução nunca para. Tudo sempre está a “mutar” e se regenerar em perfeita constância divina.

É preciso dar glória aos céus pela possibilidade de mais um ano estarmos vivos, tendo a oportunidade de tornar esse mundo um cadinho melhor, a cada tarefa concretizada em prol da construção de uma nova era. O amor é canção da nova era. Sem amor, somos só esboço de um projeto. No amor constrói-se e ergue-se com sabedoria a paz rumo a conquistas ainda maiores para a humanidade.

Amemos como Jesus amou e alimentemos a nossa fé sempre, na certeza de que tudo já valeu a pena, quando nos conscientizamos de que as grandes obras de Deus nunca param: a geração de vidas concebidas com o Seu amor!

Namastê! O Deus que há no meu coração saúda o Deus que há no seu coração!

Coração Galáctico para o site O Segredo.

Siga e Curta a Página