Você sabe utilizar as emoções a seu favor?

Pessoas emocionalmente inteligentes sabem usar seus sentimentos de forma perspicaz. Essas pessoas colocam a intenção de que estes sentimentos trabalhem a seu favor e como nós bem sabemos a intenção é tudo! O comportamento e raciocínio são usados de tal modo com a finalidade de aperfeiçoar os resultados obtidos na vida profissional e pessoal.
Pessoas com virtudes que valorizam o relacionamento humano, como afabilidade, tolerância e gentileza são as que mais possuem chances de conseguir a felicidade e o sucesso.
Como se comportar de maneira correta em todos os momentos da vida?
A resposta a essa pergunta é óbvia: Nós tentamos mas ninguém é de ferro!
Mas saiba que existe sempre dentro de toda problemática situacional a melhor opção, ou seja, a opção correta. Mas como fazer o meu ser praticar a melhor opção? O que preciso mudar em mim para que minha conduta seja a adequada e a melhor para o momento?
Nós bem sabemos que não existem fórmulas mágicas!
Porém a AUTOCONSCIÊNCIA é a primeira conduta que deve existir em nós para que caminhemos na vida de maneira assertiva.
A AUTOCONSCIÊNCIA consiste em perceber-se, observar-se e reconhecer os próprios sentimentos. Nos acostumamos sempre a falar dos outros…e pouco de nós mesmos. Isso é muito ruim porque a manutenção do equilíbrio emocional consiste em identificar a relação entre pensamentos, sentimentos e reações.
A segunda conduta positiva é aprender a lidar com os sentimentos. A velha história: Converse consigo mesmo precisa ser levada a sério! Outro nome para isso é Diálogo Interno.
A prática desse diálogo interno consiste em encontrar mensagens negativas, tais como repreensões internas e expressões de medos exagerados. É preciso compreender o que existe por trás destes sentimentos e encontrar meios de lidar com eles.
A outra conduta que merece atenção é a EMPATIA. Para entender o outro nada melhor do que se colocar na pele dele!
Porém quando entramos na pele do outro não somos o outro! Nós entramos com as nossas crenças e valores, o que leva a julgamentos errados, ou seja, no final das contas nós temos é a falsa impressão de que compreendemos o outro. Para que realmente possamos compreender alguém devemos é adotar livremente a perspectiva deles.
A última conduta que quero abordar é o AJUSTE DE LIMITES. 
Quando o comportamento de uma pessoa nos incomoda, nossas emoções nos alertam. Neste caso o corpo e a mente estão conectados e as emoções são uma espécie de sinalizador.
O ajustes de limites é necessário para que aprendamos a confiar em nossas emoções e sensações sendo capazes de ajustar nossos limites de modo que eles protejam nossa saúde física e mental. O que precisamos pensar é: qual o limite da minha relação com outra pessoa? Até onde eu consigo ir com ela causando apenas bem estar e nada que gere sentimentos negativos?
Isso é essencial! Se agirmos desta forma aumentamos nossa tolerância com o outro e isso tudo respeitando nossos limites!
Não é o máximo estudar inteligência emocional?

No próximo textos estaremos estudando a Inteligência Emocional na Prática com a utilização de exercícios de PNL.
Fiquem ligadinhos!!!
Até a próxima!
Denise Castelo

Siga e Curta a Página