Coração Galáctico

No mês de maio, foi realizada uma enquete no grupo de estudos da mocidade Joanna de Ãngellis – FEIG, para decidir qual filme os jovens desejavam ter um estudo em uma live. O filme vencedor foi Viva! A vida é uma festa. O fato é que um dos filmes que estavam em votação e um dos mais votados chama-se Divertida Mente. Divertida Mente é uma animação dos estúdios Pixar. Eu tive muita curiosidade em saber o porquê o filme foi colocado em votação e então o assisti. Esse filme me levou a uma reflexão maravilhosa sobre o papel das experiências negativas em nossas vidas. Realmente é o papel significante para o nosso encontro com a verdadeira felicidade. O filme não é somente recomendado ao público infantil, mas para qualquer idade. De forma lúdica, ele ensina que todos os nossos desafios fazem parte de um plano maior e que esse plano é regido por forças ocultas ás nossas percepções, percepções essas que estão em constante processo de evolução. Entender que o erro faz parte dos planos, é essencial para um desenvolvimento sadio da personalidade das crianças. Ao se reconhecer a importância de se estar triste, do processo de sentir culpa ou vitimização, entendemos toda a essência do processo do existir, que dentro de uma completude harmônica em seu conjunto chamado vida, vem nos ensinar ao final da jornada de cada um na terra, que nossos erros bailam da dança infinita cósmica divina e são ressignificados, dando sentido ao aprendizado e movendo a cadeia infinita de sucessão de acontecimentos que é a vida em seu aspecto coletivo. “Não há dor que não procure cura, tristeza que não resulta em luz futura. ” Assim eu canto, assim aprendi. Tudo tem uma razão de existir. Por isso devemos valorizar todos os momentos que passamos na vida para o nosso aprendizado. Todos eles são importantes, principalmente os momentos de dor porque estes são impulsionadores. Enxergar a luz no fim do túnel, significa reconhecer que a existência do sofrimento é essencial em muitos momentos, para que nos movamos na valorização do amor próprio e no cultivo de qualidades morais mais evoluídas, que é no que se esforça a doutrina espírita na propagação dos ideais da reforma íntima. O sofrimento existe onde há resistência. Abrir-se para o significado da vida é o começo; o início de um movimento certeiro em direção á plenitude de uma vida feliz. Denise Castelo Nogueira

Siga e Curta a Página